Livro gratuito reúne detalhes de quase 400 espécies de plantas medicinais (por Redação CicloVivo)

Livro gratuito reúne detalhes de quase 400 espécies de plantas medicinais

Foram necessários 3 anos de coleta para que os artistas pudessem desenhar todas as espécies. | Foto: Reprodução.

Por Redação CicloVivo – 7/11/2016.

O “Tratado das Plantas Medicinais” é fruto do trabalho de mais de 40 anos de pesquisas e vivências da farmacêutica e professora Telma Sueli Mesquita Grandi. A obra, disponível para download gratuito, reúne 383 espécies com poder medicinal.

Leia mais:

http://ciclovivo.com.br/noticia/livro-gratuito-reune-detalhe-de-quase-400-especies-de-plantas-medicinais

Compartilhe
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us

Drogas causam transtornos a 0,6% da população adulta global, diz agência da ONU

"Darkweb" tem sido usada para a venda de drogas para fins recreativos, tais como cannabis, ecstasy (foto), cocaína, alucinógenos e novas substâncias psicoativas (NPS). Foto: EBC

“Darkweb” tem sido usada para a venda de drogas para fins recreativos, tais como cannabis, ecstasy (foto), cocaína, alucinógenos e novas substâncias psicoativas (NPS). Foto: EBC.

Por revistaamazonia.com.br e ONU Brasil – 22/6/2017.

Cerca de 250 milhões de pessoas usavam drogas em 2015 no mundo. Desse total, cerca de 29,5 milhões — ou 0,6% da população adulta global — usavam drogas de forma problemática e apresentam transtornos relacionados ao consumo, incluindo a dependência.

Os opióides (ópio, morfina, heroína e derivados sintéticos) apresentam os maiores riscos de danos à saúde, representando 70% do impacto negativo associado ao consumo de drogas no mundo, segundo o Relatório Mundial sobre Drogas, lançado nesta quinta-feira (22) pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC).

Leia mais:

 

Compartilhe
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us

A ignorância política de quem não enxerga diferenças (por Jota Camelo/via FB)

Resultado de imagem para imagem é tudo farinha do mesmo saco

Imagem: Imgrum.

Por Jota Camelo – 21/6/2017 – via FB.

Imagine que um programa de TV convide um especialista em música para falar sobre o rock, e ele diga: “O rock é tudo igual. As bandas são todas as mesmas coisas. As músicas são todas iguais. Não há diferença”. Com esse tipo de comentário, é muito fácil perceber que esse “especialista em música” não é especialista em porcaria nenhuma. Achar que tudo é igual não é comentário de um conhecedor, é comentário de um ignorantão de carteirinha. Um especialista em rock jamais diria que Slayer e One Direction são a mesma coisa. Somente um perfeito imbecil diria isso.
Quanto menos você conhece sobre um assunto, mais igual tudo lhe parece. Quanto mais você conhece sobre um assunto, mais diferente tudo lhe parece. O especialista é aquele que sabe diferenciar coisas muito parecidas, que percebe diferenças em detalhes quase indistinguíveis.

Da mesma forma, dizer que “político é tudo igual, é tudo farinha do mesmo saco” é a maneira mais rápida e direta de confessar completa ignorância sobre política. As pessoas que dizem isso (coisa típica de coxinha) não têm ideia da gigantesca patetice que estão dizendo. É um comentário típico de gente politicamente confusa e perdida. É como achar que estão abafando, quando na verdade estão com a calça rasgada nos fundilhos.

Compartilhe
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us

A corrupção sem disfarces

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Por Celso Vicenzi – 21/6/2017.

A corrupção agora acontece na cara do freguês, mas como a freguesia é outra, os jornalistas acham tudo normal, os revoltados não batem mais panelas, a justiça fecha os olhos e os patos que foram às ruas abanar seus rabinhos indignados voltaram para seus quintais, onde pousam a bunda em confortáveis sofás, de onde assistem tudo com cara de paisagem.

Compartilhe
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us

A dissimulação de quem sempre apoia quem oprime o povo

Por Celso Vicenzi – 21/6/2017.

Tem internauta que por mais esforço que faça para parecer crítico em relação à corrupção e situação política grave instalada no Brasil, dá sempre um jeito de postar o que beneficia quem manda e desmanda no país. É muita coincidência!

Disfarça, mas nunca defende quem de fato apoia e tenta organizar os trabalhadores e a população mais pobre, sejam sindicatos, movimentos sociais, políticos, religiosos ou partidos mais vinculados à defesa da distribuição da renda e dos avanços das lutas da população negra, das mulheres, movimento LGBT e de direitos humanos – entre outros.

Quando não pode atacar diretamente, usa o discurso de que são todos iguais. Um discurso que esconde o poder do mais forte e tenta desestimular a reação dos explorados e oprimidos.

Compartilhe
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us