Como startar o seu dia

Por Celso Vicenzi.

Um entrevistado do Bom Dia SC (RBS TV), hoje pela manhã – 25/3/2015 – (acho que era um delegado da Polícia Civil), disse que iria “startar” uma ação. Pobre língua portuguesa, que ninguém menos do que Miguel de Cervantes, o imortal autor de Dom Quixote, classificara como a “mais sonora do mundo”. Já essa nova sonoridade, recém-saída dos manuais de informática e das redes sociais, dói no ouvido e na alma.

Afinal, por que “startar” quando se pode tão bem começar, iniciar, instaurar, encetar, abrir, estrear, principiar e fazer tantas e tão boas coisas com a língua portuguesa, diariamente vilipendiada por um enorme contingente de brasileiros que mal a reconhece e, por outro lado, atacada por uma camada da sociedade que acha mais elegante falar inglês?

É claro que toda língua se enriquece com inovações tecnológicas, gírias, estrangeirismos etc. Algumas palavras são mesmo inevitáveis e acabam incorporadas à língua e aportuguesadas. A essas, brindemos com um “uísque!”. Mas há muito exagero, também, principalmente em algumas profissões, no comércio, em rodas sociais de pessoas com maior poder aquisitivo. Ainda bem que cabe ao povo a última palavra: só permanece o que ele incorpora, porque facilita a sua comunicação. Startar? Não, muito obrigado!

Compartilhe
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *