Os (des)caminhos do jornalismo

Boa parte de nossos veículos de comunicação fazem de tudo para esconder certos fatos e realçar outros. Não raro, não distinguem o que é principal do que é secundário. Em alguns casos, por incompetência mesmo, em outros por má-fé. Sem falar que não é fácil sugerir pautas, hoje em dia, se o assunto não render “boa foto”. Estão viciados em imagem. Há palestras, debates, seminários, eventos muito bons sobre temas cruciais para a sociedade, mas experimente sugerir aos colegas…

Uma pesquisa recente sobre conteúdos de telejornais mostrou que uma parte considerável do tempo é dedicada ao uso de câmeras de vigilância, essas que ficam ligadas 24 horas. Jornalista pra quê? Jornalismo pra quê? Mostram 500 mil imagens de flagrantes de assaltos, mas pouco se atrevem a explicar o fenômeno da violência (onde é produzida, como é produzida, por que é produzida, que forças a alimentam etc etc). Jornalismo superficial, barato e estimulador do senso comum, por vezes reacionário, ao dar cada vez menos espaço para a reflexão e cada vez mais para a espetacularização da notícia.

Compartilhe
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *