Inocentes úteis dão potência ao discurso da truculência

Tão brincando com fogo! A direita anseia pela ditadura porque sabe que a matança, a tortura e as perseguições recairão sobre os mais pobres e os que defendem valores humanos e democráticos. É só abrir os livros de história. Não, essas passeatas não são inofensivas. Convivem muito bem com quem pede a morte de quem pensa diferente. Havia muito mais ódio do que amor. Como disse muito bem Duvivier (abaixo), nossa fraternidade é seletiva. No impeachment do Collor ninguém pedia a morte de ninguém, muito menos a volta da ditadura. Achar que esse discurso, no meio da massa, é exceção, é não entender quantos inocentes úteis hoje se prestam a dar mais potência ao discurso da truculência.

http://jornalggn.com.br/noticia/nossa-fraternidade-seletiva-por-gregorio-duvivier

 

Compartilhe
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us

1 Comment

  1. Infelizmente parece mesmo que a intolerância é um fruto do neoliberalismo que veio pra ficar. Se bem que deve ter existido, com certeza, em outros momentos históricos. É claro que sim. Mas uma boa abordagem desse nosso tipo de intolerância e neurose coletiva atual é o filme Relatos Selvagens. Fica a dica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *