Sobre conclusões precipitadas de jornalistas e internautas

Post de um amigo nas redes sociais comenta o novo aumento da gasolina este mês. E conclui que “a população começa a pagar o custo da bandalheira da Petrobrás”. Pergunta, em tom de provocação, se “os meus amigos petistas têm algo diferente a dizer para desmentir isso? Quem sabe a culpa é da imprensa golpista?” Não sou petista, mas sou jornalista, e gosto de ir atrás de informação idônea.

Primeiro: Ainda bem que a gasolina não subia nos tempos de FHC e outros mais… E pelo jeito nem existia corrupção naquela época, não é?

Segundo: A fonte idônea da Global Petrol Prices, onde você pode acompanhar os preços diariamente, diz que “as diferenças entre os preços da gasolina nos diferentes países devem-se a vários tipos de impostos e subsídios. Todos os países compram o petróleo nos mercados internacionais pelos mesmos preços mas impõem diferentes impostos. É por isso que o preço da gasolina a retalho resulta diferente.”

No dia 19/10/2015 o Brasil ocupava o lugar de número 59 entre as mais baratas. Depois do Brasil há mais 129 países com gasolina mais cara, entre eles, Itália, Holanda, Noruega, Inglaterra, Portugal, Finlândia, Suécia, Bélgica, Uruguai, França, Áustria, Polônia, Japão, Peru, China, Índia, Paraguai, África do Sul e Austrália entre tantos outros. A se usar a lógica do JN e da Veja – e de seus fiéis leitores e telespectadores -, a culpa da gasolina cara nesses países deve ser por causa de corrupção, né não?

Como é fácil simplificar!

Confira o ranking.

http://pt.globalpetrolprices.com/gasoline_prices

Compartilhe
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *