Religiosos contra o golpe (do Brasil 247/via Luis Nassif)

http://jornalggn.com.br/noticia/religiosos-contra-o-golpe

Do Brasil 247

Religiosos de diferentes credos unidos contra o golpe

Uns vão à missa, outros ao terreiro, outros ao culto e a outros ritos. Em comum, a defesa de valores que dignificam o homem, e entre eles a democracia.  Contrários à utilização do impeachment para legitimar o afastamento da presidente Dilma, violando a vontade popular, religiosos de diferentes credos realizam um ato amanhã, quarta-feira, às 18h, no Auditório Nereu Ramos na Câmara dos Deputados, em defesa da democracia. Dele vão participar povos indígenas, povos de terreiros, budistas, espíritas, cristãos católicos e protestantes, evangélicos pentecostais, entre outros.
A iniciativa é do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs – CONIC, Comissão Brasileira Justiça e Paz da CNBB e Comitê pró-democracia no Congresso Nacional.

Segue o manifesto.

Manifesto de Religiosas e Religiosos em Defesa da Democracia

“Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotadas de razão e consciência e devem agir em relação umas às outras com espírito de fraternidade”. Artigo 1ª da Declaração Universal de Direitos Humanos.

Pertencemos a várias tradições religiosas. Queremos, com o nosso testemunho, contribuir para o diálogo e para a superação da crise pela qual passam o Brasil e diversos países da América Latina. Em nossas tradições a justiça é sagrada e sustenta a vida em igualdade. Os princípios que nos orientam não admitem que a avaliação de um grupo social se sobreponha ao outro, determinando, a partir de seus critérios e interesses, se um governo é bom ou ruim. Todos somos filhas e filhos do Criador. Por isso, todas as pessoas são portadoras dos mesmos direitos de avaliação e as mesmas obrigações com o bem comum e o bem viver, buscando o fortalecimento para irmãs e irmãos, companheiras e companheiros que vivem o seu testemunho em coerência com o projeto de igualdade e justiça.

Colocamo-nos em comunhão com todas as pessoas perseguidas por causa do seu compromisso pela paz, pela justiça social e por um novo mundo possível.  Por isso, afirmamos ser como dores de parto, portadora de uma vida nova. Que essa experiência de dor nos ajude a rever os erros cometidos pelas instituições e poderes constituídos e por nós mesmos. Como pessoas de diferentes tradições religiosas, nem sempre cumprimos a missão de permanecer vigilantes para cuidar do exercício da Política e de seu papel de garantir direitos e promover o bem comum.

Que esse tempo nos encoraje para as autocríticas necessárias. Não nos deixemos tomar pelo desânimo e pessimismo. Repudiamos as manifestações de ódio, violência e intolerância que os meios de comunicação e a elite desse país têm insuflado a população. Não concordamos com a judicialização da política, com a partidarização da justiça e com a espetacularização de ações judiciais. Essas são práticas que  contribuem para o descrédito das instituições e o acirramento de posições polarizadas, o que leva a população brasileira a desacreditar na justiça. Optamos por manter o respeito a quem pensa diferente. Defendemos o direito ao pluralismo democrático e ao contraditório. Sejamos fiéis ao diálogo sincero, mesmo com quem tem posições políticas contrárias às nossas.

Lembramos que a corrupção, infelizmente, é antiga. Ela é inerente ao espírito do capitalismo, competitivo e individualista.espírito do capitalismo, competitivo e individualista. Devemos nos empenhar para a superação dessa prática, nas esferas pública, empresarial e pessoal. Mas o combate à corrupção não pode ser um pretexto, como em diversas vezes na história do Brasil, para legitimar golpes de Estado que acarretaram perseguições e sofrimento para o povo.

Reconhecemos que, além das causas decorrentes de situações que são da realidade nacional, há sinais claros de interferências e patrocínios, oriundos de interesses internacionais. Esses interesses visam desestabilizar nossos países, quando nossas nações buscam independência política e econômica. Portanto, o que está acontecendo no Brasil não pode ser desvinculado das intervenções golpistas como as que aconteceram em Honduras e no Paraguai. Na Argentina, decisões judiciais a serviço  dos interesses de corporações internacionais acarretaram prejuízos graves para aquele país. Vemos também a realidade brasileira ligada às tentativas de desestabilizar os governos da Bolívia, Venezuela, Equador e outros do continente.

Expressamos  o  nosso  compromisso  com  as  pessoas em situações de vulnerabilidade: quilombolas, ciganos, matriz africana, seringueiros, castanheiros, quebradeiras de coco-de-babaçu, comunidades de fundo de pasto, faxinalenses, pescadores artesanais, marisqueiras, ribeirinhos, varjeiros, caiçaras, praieiros, sertanejos, jangadeiros, açorianos, campeiros, varzanteiros, pantaneiros, caatingueiros, negras e negros, povos indígenas, mulheres,  juventude da periferia, trabalhadores e trabalhadoras da cidade e do campo,  LGBTTs, população idosa, pessoas com deficiência, entre outros que poderão ser  profundamente impactados com os ajustes econômicos e com a ruptura da ordem democrática e do Estado de Direito.

A democracia é essencial para a convivência e a coexistência  entre diferentes religiões, grupos e pessoas não religiosos. Por isso, permaneceremos vigilantes. É com a democracia que aprendemos a ser tolerantes com o outro. No entanto, nossas experiências de fé nos desafiam a irmos para além. Devemos caminhar em direção ao reconhecimento do direito do outro à existência .

Vamos fortalecer o diálogo e anunciar a paz!

24 de março de 2016. Dia Internacional para o Direito à Verdade e 36° ano do martírio de  Oscar Romero.

1. Adriana Alves Lara – Católica;

2. Adecir Pozzer – sem religião;

3. Dom Adriano Ciocca Vasino – Bispo da Prelazia de São Félix do Araguaia – MT- Igreja Católica;

4. Aida Marise Cruz – Monja Kakuzen – discípula da Monja Coen Roshi – Comunidade Zen Budista filiada à Comunidade Zen do Brasil;

5. Ir. Aidete Vicensi – Irmãs Missionárias da Congregação de São Carlos Borromeu – Scalabrinianas/ ICAR;

6. Ir. Albina Bosio. Coordenadora de comunidade/ICAR;

7. Amanda Cristina Souto Pereira- Catequista – ICAR;

8. Amelia Ecco – ICAR;

9. Ana Isa dos Reis – Ministra religiosa – Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil;

10. Irmã Ana Helena Andreão – religiosas do Sagrado Coração de Maria;

11. Ir. Ariete D’Agostini – Irmãs Missionárias da Congregação de São Carlos Borromeu – Scalabrinianas/ ICAR;

12. Reverendo Arthur Cavalcante, clérigo da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil;

13. Ir. Albino Trevisan – Marista – Igreja Católica Apostólica Romana;

14. Alexandre L’OmiL’Odò – sacerdote da Jurema Sagrada e coordenador do Quilombo Cultural Malunguinho;

15. Alexandre Pupo Quintino, leigo, Igreja Metodista do Brasil;

16. Ana Maria Demo;

17. Antônio Adriano Almeida – Igreja Batista;

18. Alzira Munhoz – Grupo Francisclariano de Timóteo, Coronel Fabriciano e Ipatinga – MG vinculado à Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas;

19. Anderson Ferreira Teixeira Nunes – Sacerdote Umbandista;

20. André Sidnei Musskopf, Teólogo, Cristão Luterano – Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB);

21. Articulação Brasileira de Gays;

22. Aurenice Lins das Neves – Sacerdotisa – Tradição religiosa: Jurema;

23. Aydee Valério de Souza Albino – Assembleiana;

24. Irmã Béatrice Kruch – Divina Providência de Ribeauvillé – França;

25. Baba Diba de Iyemonja – Batuque do Rio Grande do Sul;

26. Beatriz Monteiro – Igreja Católica Apostólica Romana- ICAR;

27. Benedito Ferraro, Padre da Igreja Católica, católico;

28. Bernadete de Oxum, Ekedji da Nação Efon;

29. Dom Bernardo Johannes Bahlmann – Frei/OFM/ICAR;

30. Carlos André Cavalcanti – Líder do Grupo Videlicet Religiões da UFPB;

31. Carlo Bianchi –  Vigário Paroquial – Igreja Católica Apostólica Romana;

32. Reverenda Carmen Etel Alves Gomes – Igreja Episcopal Anglicana do Brasil;

33. Centro de Estudos Bíblicos – CEBI;

34. Caroline Santos Teixeira, CEBs, católica;

35. Cecília Sá Miranda – ICAR- Companhia das Filhas da Caridade de S. Vicente de Paulo;

36. Célia Gonçalves Souza – Makota Celinha–Candomblé – Coordenadora Nacional;

do Centro Nacional de Africanidade e Resistência Afro Brasileiro+ CENARAB;

37. Cibele Kuss, Pastora luterana da IECLB;

38. Ir. Clarice Teresinha Heck – Irmã Franciscana da Penitência e Caridade Cristã Igreja Católica Apostólica Romana;

39. Claudete BeiseUlrich – Pastora/IECLB;

40. Rev. Cláudio das Chagas Soares – Pastor da Igreja Presbiteriana Unida (IPU);

41. Cláudio Giovani Becker- Ministério Catequético – Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil;

42. Cláudio Márcio Águeda Pinto – Igreja Católica Apostólica Romana- ICAR;

43. Cláudio de Oliveira Ribeiro – Pastor Metodista;

44. Clementina Paulina Schneider – CRB/ICAR;

45. Cristina Scherer, pastora, IECLB – Igreja Evangélica de confissão Luterana no Brasil;

46. Dagmar Henz – Espírita;

47. Delir Brunelli – Teóloga – Tradição Religiosa: Católica Apostólica Romana;

48. Delize Sfredo – ICAR;

49. Daniela Yabeta – Equede de Aira do Ilê Axé Onixegun;

50. Daniel Souza, leigo na Igreja Episcopal Anglicana do Brasil;

51. Padre Dário Bossi – Missionário Comboniano – Igreja Católica Apostólica Romana;

52. Irmã Dazir da Rocha Campos – Congregação das Irmãs Carmelitas da Divina Providência;

53. Dom Demétrio Valentini – Bispo Emérito da Diocese de Jales – Igreja Católica Apostólica Romana;

54. Edenir Biancato Alberton –  Irmã Católica;

55. Edilene Machado Pereira – Igreja Batista;

56. Edith Jeanne Chevalier Irmãzinha de Jesus – ICAR;

57. Eduardo Alves de Oliveira – Pastoral da Juventude – Igreja Católica Apostólica Romana;

58. Frei Eduardo Augusto Schiehl- OFM – Religioso Franciscano da Ordem dos Frades Menores;

59. Eduardo Brasileiro – leigo – Igreja Católica Apostólica Romana;

60. Elias de Yansan, Babalorixá do Ilê AshéEfon, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro;

61. Elianildo da Silva Nascimento – Iniciativa das Religiões Unidas;

62. Elide Lucinda Sfredo – ICAR;

63. Elioenai de Souza Ferreira, membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Rio Grande do Norte (IEADERN), filiada à CGADB;

64. Elvira Lurdes Cella – ICAR;

65. Emanoel de Xangô, Ogan do Ilê AshéEfon, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro;

66. Emilia Altini – Irmã Catequista Franciscana – Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas/ICAR;

67. Enedir Rosa Correa;

68. Erelides Scariot – ICAR;

69. Irmã Eugênia Maria do Nascimento/ICAR;

70. Irmã Eurides Alves de Oliveira – Religiosa da Congregação das irmãs do Imaculado Coração de Maria – Católica;

71. Fábio Py. Leigo, luterano-batista;

72. Fátima Míriam Brucznitski – Católica Apostólica Romana;

73. Dr. Felipe Gustavo Koch Buttelli, teólogo luterano;

74. Diác. Francisco Adilson da Silva – Diácono do Clero Diocesano – Assessor do Vicariato Episcopal para as Pastorais Sociais da Arquidiocese de Natal-RN;

75. Ir Francislaine Regina de Paula- rscj- Igreja Católica;

76. Dom Francisco de Assis da Silva – Primaz da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil – Diocesano em Santa Maria;

77. Frei Felipe Marcelino S. Sousa, frade franciscano, Igreja Católica Romana;

78. Flávio Augusto Águeda Pinto – Igreja Católica Apostólica Romana- ICAR;

79. Francesco Lenzi – Sacerdote Religioso dos Missionários Combonianos;

80. Francisco Orofino    Biblista     Leigo da Igreja Católica Apostólica Romana;

81. Irmã Geralda Ferreira da Silva – ICAR;

82. Gertrudes Ecco – ICAR;

83. Gilberto Vieira dos Santos – Giba Wataramy – ICAR;

84. Gilvander Luís Moreira, Carmelita, da CPT;

85. Gema Talita Padova – ICAR;

86. Genilma Boehler- Reverenda – Igreja Metodista;

87. Gentilina Zamberlan – ICAR;

88. Gioconda Boreli – Dominicana da Beata Imelda;

89. Graciela Chamorro – Pastora e Teóloga – Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil;

90. Haidi Jarschel, pastora licenciada IECLB;

91. Irmã Heloisa Maria Rodrigues da Cunyha -rscj- provincial;

92. Irmã Guida Ludovico – Missionária Dominicana de Monteils;

93. Ida Possap – ICAR;

94. Idelsa Ignes Reginatti, Ir. Franciscana de Nossa Senhora Aparecida,Cristã católica;

95. Ignez Bruneto – ICAR;

96. Irmã Ires de Costa – Missionária Scalabriniana – Católica;

97. Ir. Irio Luiz Conti msf – Professor de Ensino Superior e assessor de pastorais sociais e movimentos sociais, Católica Apostólica Romana;

98. Itacir Antonio Gasparin – Igreja Católica Romana;

99.  Italvina Bavaresco – Congregação das Irmãs de São José;

100. Itamires Amorim dos Santos (Irmã Itamires) Religiosa Católica;

101.  Iuri Andréas Reblin – IECLB;

102. Ivonete Gardini – Irmã Catequista Franciscana – Católica;

103. Ivonete Maria da Silva – CEBI/ES – Leiga/ICAR;

104. Ivo Lesbaupin, sociólogo, professor da UFRJ, membro da ONG Iser Assessoria, católico;

105. Ivo Pedro Oro, padre da ICAR- Diocese de Chapecó;

106. Jandira Keppi- Pastora Luterana ( IECLB)- JI-Paraná-RO;

107. Joana Batista S. Souza- Leiga – catequista e coordenadora de pastoral da Arquidiocese de Porto Velho;

108. Joanildo Burity – Leigo – Igreja Episcopal Anglicana do Brasil;

109. João Francisco dos Santos Esvael – Músico e Compositor – IEAB – Junta Diretiva do CLAI (Conselho Latino Americano de Igrejas);

110. Prof. João José Barbosa Sana – membro da Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Vitória – ES;

111. Frei João Xerri, op  – Dominicano, sacerdote Católico;

112. Pe. Jorge Boran – Igreja Católica Apostólica Romana;

113. Jorge Geraldo – Frei Franciscano Menor Conventual (OFMConv) – coordenador do CAAPA – Coordenação Arquidiocesana da Pastoral Afro (CAAPA);

114. Frei José Alamiro Andrade Silva, ICAR;

115. Josélia Mocellin – ICAR;

116. José André da Costa – Padre missionário da Sagrada Família – MSF – Doutor em Filosofia Política;

117. José Carlos Soares Pinto – Igreja Católica Apostólica Romana- ICAR;

118. Frei José Fernandes Alves, frade dominicano, vice coordenador da Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil, membro da CBJP-CNBB e da JPIC-CRB;

119. Josemar Silva – Padre da Igreja Católica;

120. José Mário Gonçalves –Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil;

121. Pe. José Rogério Rigo – ICAR/Diocese de Santo Ângelo;

122. Julio Cesar Pagotto – Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Vitória – ES; Coordenação da Pastoral do Povo da Rua/ICAR;

123.  Kassiane Schwingel – IECLB;

124. Laura Puntel – ICAR;

125. Leila Gomes Apolinário – Leiga/ICAR;

126. Lorrama Machado- Coordenadora do Centro de Promoção a Liberdade Religiosa e Direitos Humanos;

127. Lucia de Fátima Batista de Oliveira (Omidewa)-Iyalorixá – Matriz Africana;

128. Lúcia Maria da Silva, Católica Apostólica Romana;

129. Lucia Ribeiro, Igreja Católica Romana;

130. Frei Luciano Bernardi, coordenador da Comissão Pastoral da Terra da Bahia (CPT BA) e presidente da Comissão de Justiça e Paz, Salvaguarda da Criação (JPSC) dos Franciscanos Conventuais da Província São Francisco de Santo André – SP;

131. Rev. Lucio Mendonça da Fonseca – Igreja Metodista – Coordenador dos Direitos Humanos da Igreja Metodista no Estado de Minas Gerais e Espírito Santo;

132. Ir. Lúcia Natalina Boff – Irmãs Missionárias da Congregação de São Carlos Borromeu – Scalabrinianas/ ICAR;

133. Pe. Luis Sartorel, sacerdote, católico;

134. Lusmarina Campos Garcia, pastora, Igreja Evangélica de Confissão Luterana/IECLB;

135. Luiz Carlos Gabas – Reverendo – Igreja Episcopal Anglicana do Brasil;

136. Frei Luiz Carlos Susin, teólogo – Trad. Católica;

137. Frei Luiz Favaron, religioso da OFMConv.

138. Luiz Henrique Ferfoglia Honório – Vice-Presidente do Conselho Nacional do Laicato do Brasil – Regional Sul 1 da CNBB- Católico;

139. Luiz Alberto Gómez de Souza, leigo, Igreja Católica Romana;

140. Lupercio Romulo Soares da Silva, babalorixá de Tradição Nagô –  Pernambuco;

141. Ir Magda Izabel dos Reis – ICAR;

142. Magda Guedes Pereira – Reverenda da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil;

143. Magali do Nascimento Cunha – Comunicadora Social – Igreja Metodista;

144. Mametu Nangetu – Terreiro Mansu Nangetu, Belém/PA;

145. Mardes P. Silva – Pastor-Presidente da Convenção Betesda do Ceará;

146. Maria Benincá- ICAR;

147. Maria Diva Schiochet – Irmã Catequista Franciscana/ICAR;

148. Maria Conceição dos Santos – Igreja Católica – Movimento Fé e Política da Diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda/RJ;

149. Maria Eugenia Chaloult, Católica, Brasília;

150. Maria Gomes da Costa – Filha do Amor Divino/ICAR;

151. Maria do Socorro Medeiros Dantas – Filha do Amor Divino/ICAR;

152. Irmã Maria Raimunda Ribeiro da Costa/ICAR;

153. Marie Ann WangenKrahn, membro leiga da equipe pastoral da Faculdades EST, Luterana – IECLB;

154. Marcelo Barros – monge beneditino e teólogo católico;

155. Pe. Marco Passerini – Missionário Comboniano- Pastoral Carcerária da Igreja católica- Fortaleza Ceará;

156. Marga Janete Ströher – Teóloga – IECLB;

157. Irmã Margarida Ma.Andrade de Almeida – RSCj – Brasil;

158. Margarida Momo – ICAR;

159. Maria Julia dos Santos – ICAR;

160. Marivete Brun – Congregação de Nossa Senhora/ICAR;

161. Ir. Marlene Rodrigues de Oliveria – ICAR;

162. Marli Horosteki – ICAR;

163. Irmã Marlise Hendges- Diretora Geral da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria/ICAR;

164. Dom Manoel João Francisco – Bispo católico, da Diocese de Cornélio Procópio;

165.  Padre Manoel José de Godoy – Sacerdote/ICAR;

166.  Manoel Pereira – Padre Católico/ICAR;

167. Dr. Manoel Ribeiro de Moraes Junior – Docente do Departamento de Filosofia e Ciências Sociais e do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião na Universidade do Estado do Pará – Pastor Batista – Convenção Batista Brasileira;

168. Pe. Marco Bassani, Padre – Católico;

169. Maria do Carmo Libório Cavalcante – leiga – Católica Apostólica Romana;

170. Maria Gabriela de Sousa Sencades- Tradição religiosa: Budismo;

171.  Maria de Fátima Castelan – CEBI-ES – Tradição religiosa – ICAR;

172. Maria Tosati – ICAR;

173. Irmã Marie Madeleine Hausser – Divina Providência de Ribeauvillé – França;

174. Marilia Alves Schüller, Assessora de Projetos, KOINONIA Presença Ecumênica e Serviço;

175. Maria José Meira, irmã provincial de VedrunAmérica, da Congregação Religiosa Carmelitas da Caridade Vedruna, da Igreja Católica;

176. Maria Luiza Pires Ventura – Católica Apostólica Romana;

177. Maria Valéria Rezende – religiosa -Congregação de Nossa Senhora/ Cônegas de Santo Agostinho;

178. Monika Ottermann – Mestra em Teologia – Doutora em Ciências da Religião, Leiga da ICAR;

179. Padre Nadir Luiz Zanchet – vigário geral da Diocese de Balsas/ICAR;

180. Província Santa Clara de Assis – Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas;

181. Nancy Cardoso Pereira – Pastora Metodista, CPT;

182. Pe Nelito Nonato Dornelas – Pároco da Paróquia São João XXIII – Diocese de Governador Valadares – MG;

183. Padre  Nello Ruffaldi   – Sacerdote Missionário do Pontifício Instituto das Missões;

184. Neurimar Pereira da Silva – leiga – Católica Apostólica Romana;

185. Nilva Benincá – Católica Apostólica Romana;

186.  Nilva Rosin – Irmã da Congregação das Irmãs de São José de Chambéry do Brasil;

187. Ogã Jaçanã Gonçalves – Presidente do Centro Espírita Caridade Eterna;

188. Frei Olavio José Dotto, ofm – sacerdote franciscano – católico;

189. Oneide Bobsin, pastor da IECLB/Professor de Ciências da Religião – Faculdades EST;

190. Frei Oretes Alexandre Serra, ofm –  Professor de Direito Cânonico/ICAR;

191. Osvaldo Luiz Ribeiro, Doutor em Teologia;

192. Pe. Dr. Ottorino Bonvini – Missionário Comboniano – Igreja Católica Romana;

193. Padre Paulo Bezerra – Igreja Católica Apostólica Romana;

194. Paulo Roberto Rodrigues, padre na Igreja Católica Apostólica Romana, atuando na Arquidiocese de Campinas;

195. Patricia Crepaldi – Educadora – Membro da Igreja Betesda Zona Leste;

196. Rafael Soares de Oliveira – Ogan d’Oxossi do Candomblé;

197. Raimundo Rocha – Missionários Combonianos – Juba, Sudão do Sul, África;

198. Reginaldo Veloso – presbítero católico das CEBs no Morro da Conceição e Adjacências – Recife PE;

199. Pe. Raimundo Nonato B. Costa – sacerdote diocesano – Igreja Católica Apostólica Romana (ICAR);

200. Renate Gierus – Pastora – Igreja Evangélica de Confissão Luterana (IECLB);

201. Pastor Renato Küntzer – Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil;

202. Renato Thiel – Cristão – Católico (ICAR);

203. Roberta Lee Spires  Irmã de Notre  Dame de Namur/ICAR;

204. Frei Rodrigo de Castro AmédéePéret, ofm (franciscano) Igreja Católica;

205. Rolf Malungo de Souza, antropólogo – Professor Adjunto do INFES/UFF – Diácono da Igreja Metodista de Vila Isabel;

206. Ronnie Peterson Rodrigues Sares – Igreja Católica Apostólica Romana- ICAR;

207. Romi Márcia Bencke – Pastora/IECLB;

208. Ronildo Oliveira – Pastoral da AIDs – Católica Apostólica Romana;

209. Padre Saverio Paolillo, Missionário Comboniano – Igreja Católica Apostólica Romana;

210. Pastoral Popular Luterana (PPL);

211. Sandra Aparecida Leoni – Irmã Catequista Franciscana;

212. Pe. Sidnei Marco Dornelas, CS – Congregação dos Missionários de São Carlos – Scalabrinianos – Presbítero religioso católico romano;

213. Silvia Rejane Águeda – Igreja Católica Apostólica Romana- ICAR;

214. Sebastião Carlos Moreira – ICAR;

215.  Sonia Cleide Ferreira da silva – Umbanda;

216. Revda. Sônia Gomes Mota- Pastora da Igreja Presbiteriana Unida;

217. Stefan Ruy Krambeck – Pastor – IECLB;

218. Suzana M. Rodrigues Ribeiro – leiga da Igreja Metodista;

219. Tania Maria Riberio Cavalcante – Dirigente da Casa de Caridade Flor de Liz – Tradição religiosa de matriz africana;

220. Tata Matamoride – Sacerdote Angola Bantu -Presidente de honra do FOESP;

221. Tata Kinamboji – Terreiro Mansu Nangetu, Belém/ PA;

222. Tata Ngunz’tala – Candomblé;

223. Tatiana Tannús Grama – Umbanda;

224. Tea Frigerio, biblista, ICAR;

225. Tecendo Cidadania – ONG Católica;

226.  Thereza Cortelini – Religiosa Católica;

227. Irmã Terezinha Luiza da Silva–Missionária de Jesus Crucificado;

228. Terezinha Maria Foppa;

229. Therezina Bordignon- ICAR;

230. Thiesco Crisóstomo, leigo, coordenador de Pastoral da Diocese de Marabá. ICAR;

231. Tony Welliton da Silva Vilhena – Comunidade Metodista Confessante;

232. Waldicéia de Moraes Teixeira da Silva – Pastora Wall Moraes – Assembleia de Deus Liberdade e Vida, Brasília, DF;

234. Waldir José Bohn Gass – da articulação das Pastorais Sociais e CEBs-RS/ICAR;

235. Walter Borghesi – Bacharelato em Teologia Moral – Missionário Cambonano;

236. Valdira Giordani da Igreja Católica Apostólica Romana;

237. Vanessa gomes ferreira, religiosa Filhas de Maria Missionaria/ICAR;

238. Vilma Gama da Silva Castro, leiga, Igreja Católica Apostólica Romana;

239. Yves Chaloult, católico/budhhista, Brasília

Compartilhe
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *