O genocídio do supérfluo: circo dos horrores no tráfico de fauna (por José Truda/via O Eco)

Cites

Palco das discussões no Cites. Foto: iisd.

Por José Truda – via O Eco – 28/9/2016.

“Depois de mais de 30 anos vindo às reuniões da CITES – e de outros tratados internacionais de “uso sustentável dos recursos naturais”, como a Comissão Internacional da Baleia – as pessoas me perguntam por que é que eu fico tão irritado quando falo dessas reuniões. É de fato uma pena que outros ambientalistas e gestores ambientais brasileiros não possam assistir em primeira mão o que se passa nessas reuniões, os conchavos de bastidores para atender a objetivos de grupelhos que se beneficiam do abuso sobre as espécies silvestres e ecossistemas, a hipocrisia dos Estados, a inutilidade dos compromissos assumidos por países que não têm a menor intenção de cumpri-los. Talvez em nenhum outro instrumento internacional isso fique tão pornograficamente claro como na CITES, que deveria estar protegendo as espécies ameaçadas pelo comércio internacional, e muitas vezes fracassa rotundamente nessa missão, por conta da falta de compromisso de membros proeminentes da comunidade internacional.”

Leia mais:

http://www.oeco.org.br/blogs/trudacites/o-genocidio-do-superfluo-circo-dos-horrores-no-trafico-de-fauna

As mulheres negras não cabem na “democracia” brasileira (por Carmela Zigoni/via Carta Capital)

Marcha das Mulheres Negras

Marcha das Mulheres Negras em novembro. Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil.

Por  Carmela Zigoni/via Carta Capital – 28/9/2016.

“Mulheres negras compõem são cerca de um quarto da população, mas são apenas 1,3 em cada mil candidatos a prefeito.”

Leia mais:

http://www.cartacapital.com.br/blogs/outras-palavras/elas-nao-cabem-na-201cdemocracia201d-brasileira

‘Tire seus rosários dos meus ovários’: decisão da Justiça de Goiás reitera direito de manifestação feminista (por Débora Prado/via Agência Patrícia Galvão)

 A frase das alunas já foi usada em uma campanha da Articulação Feminista Marcosul

A frase que gerou investigação em Goiás já foi usada em campanha da
Articulação Feminista Marcosul.

Por Débora Prado/via Agência Patrícia Galvão – 28/9/2016.

Relevante decisão do Poder Judiciário em Goiânia reafirmou o direito constitucional à livre manifestação do pensamento, ressaltando a importância do Estado laico e democrático.

Leia mais:

http://agenciapatriciagalvao.org.br/direitos-sexuais-e-reprodutivos/tire-seus-rosarios-dos-meus-ovarios-decisao-da-justica-de-goias-reitera-direito-de-manifestacao

ONU Mulheres defende ampliar debate sobre aborto no país, no dia da luta pela descriminalização

Foto: Mídia Ninja (2015)

Foto: Mídia Ninja (2015).

Por ONU Brasil – 28/9/2016.

“No Dia da Luta pela Descriminalização do Aborto na América Latina e no Caribe (28/9), a representante da ONU Mulheres no Brasil afirmou ser necessário ampliar o debate sobre o tema no país, especialmente diante de um cenário em que mais de 50 mil pessoas são estupradas anualmente, a maioria mulheres — vítimas que muitas vezes não sabem que tem, por lei, o direito de abortar.

A agência da ONU participa da ação virtual #PrecisamosFalarSobreAborto 24h, que reúne coletivos, sites, ONGs, pesquisadoras e pessoas públicas, promovendo transmissões ao vivo sobre o tema pelo Facebook.”

Leia mais:

https://nacoesunidas.org/onu-mulheres-defende-ampliar-debate-sobre-aborto-no-pais-no-dia-da-luta-pela-descriminalizacao

Jornalistas entrevistam Pedro Markun sobre Política Hacker. Afinal, o que é isso?

Está no ar o Roda Hacker – programa onde jornalistas consagrados entrevistam Pedro Markun e desvendam a Política Hacker!

Pede a pizza, reúne a família, avisa os vizinhos, manda no grupo!

Muito obrigado
Paulo Markun
Leonardo Sakamoto
Alexandre Matias
André Mermelstein
Silvia Poppovic
Sonia Racy
Eduardo Ribeiro
Vitor Massao K. de Medeiros

Confira a entrevista:

https://www.facebook.com/politicahacker/videos/342681679401829