Elite brasileira despreza democracia. É um grupo de predadores”, diz Franklin Martins (por Marco Weissheimer/via Sul 21 e Ópera Mundi)

02/12/2016 - PORTO ALEGRE, RS - Entrevista com o Franklin Martins. Foto: Guilherme Santos/Sul21

Por Marco Weissheimer – 6/12/2016 – via Sul 21 e Ópera Mundi.

Em 1964, Franklin Martins tinha 15 anos de idade quando o golpe civil-militar contra o governo de João Goulart virou sua vida ao avesso. Militante do movimento estudantil e repórter iniciante na agência de notícias Interpress, foi se envolvendo cada vez mais na luta de resistência contra a ditadura que teve um de seus ápices em 1969, quando integrou o grupo, formado por militantes da Ação Libertadora Nacional e do Movimento Revolucionário 8 de Outubro, que sequestrou o embaixador americano Charles B. Elbrick para forçar o governo militar a libertar 15 presos políticos. A partir dessa ação teve que sair do país. Viveu em Cuba, no Chile, chegou a retornar ao Brasil mas, em 1974, teve que sair mais uma vez, indo para a França. Só voltou em 1977, quando a ditadura começava a dar sinais de exaustão

Leia mais:

http://operamundi.uol.com.br/dialogosdosul/elite-brasileira-despreza-democracia-e-um-grupo-de-predadores-diz-franklin-martins/06122016

Compartilhe
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *