O desemprego recorde não é um acidente, é um projeto perverso (por Fernando Brito/via Tijolaço)

desempdez

Por Fernando Brito – 29/12/2016 – via Tijolaço.

Não pense que o desemprego é um acidente de percurso, que apenas é consequência da crise, infeliz consequência.

Por cruel que possa parecer, é deliberado, um sacrifício humano que os sacerdotes econômicos prestam ao Deus Mercado, que não quer o sangue ralo de uma economia inflacionada.

O desemprego e a estagnação e queda da renda são partes essenciais de sua antibíblia, porque, nos seus cânones perversos é preciso deprimir a demanda para que, sem procura, os preços não subam. O membro mais frágil do corpo social é garroteado, e pouco importa que gangrene ou necrose, se o sangue que lhe falta  produz uma sensação de viço no restante.

Leia mais:

http://www.tijolaco.com.br/blog/o-desemprego-nao-e-uma-acidente-e-um-projeto

Compartilhe
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *