Monja ameaçada de morte: disse que Maria fazia sexo com o marido! (por Mauro Lopes/via Caminho pra Casa)

A monja dominicana Lucía Caram.

Por Mauro Lopes – 4/2/2017 – via Caminho pra Casa.

É significativo que ao lado de virgindade e castidade, a imagem mais recorrente dos conservadores para Maria é a da mulher “pura”. À pureza contrapõe-se a impureza, ao limpo o sujo. Ser virgem e casta, portanto, é manter-se pura. Abandonar a virgindade é abandonar a pureza, entregar-se à “sujeira”. Sexo, portanto, é o caminho da impureza e da sujeira. Pode parecer pueril, e o é,  mas em pleno século XXI os conservadores ainda pretendem manter incólume tal lógica.

Leia mais:

http://outraspalavras.net/maurolopes/2017/02/04/monja-ameacada-de-morte-disse-que-maria-fazia-sexo-com-o-marido

Compartilhe
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us

1 Comment

  1. As pessoas se preocupam demais com coisas tão banais! Pessoas não precisam ser virgens para serem puras. Essa preocupação excessiva com tudo, vai fazer que todos precisem começar a usar lift x como usar também outros cremes pra rugas. Pois com essa revolta toda, vão ficar velhos rápido até demais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *