Os 15 quadros de Edward Hopper que melhor retratam a solidão no mundo moderno (por Luisa Bertrami D’Angelo/via www.notaterapia.com.br)

Por Luisa Bertrami D’Angelo – 17/12/2015 – via www.notaterapia.com.br

Hoje, mais do que nunca, estamos conectados 24 horas por dia, 7 dias por semana. Facebook, whatsapp, instagram… tudo que fazemos chega ao mundo em milésimos de segundos, tão rapidamente quanto recebemos informações sobre qualquer pessoa em qualquer lugar do planeta num simples toque em nossos smartphones. Mas será que isso nos livra da solidão?

Edward Hopper, artista norte-americano retratou em incríveis quadros a solidão do mundo moderno. Nascido em 1882, o pintor viveu até 1967 e fez retratos realistas e únicos de pessoas em estado de solidão. As obras causam um impacto enorme, pois não só nos vemos inseridos naqueles cenários, como também entramos em contato com a crua solidão do outro.

O NotaTerapia selecionou 15 das mais impactantes obras de Hopper. Confira:

Grafiteiros fazem ação neste fim de semana para revitalizar entrada do Morro do Mocotó, em Florianópolis (por G1 SC)

Por G1 SC – 20/4/2017.

Uma ação no fim de semana deverá colorir a entrada do Morro do Mocotó, uma das maiores comunidades do Centro de Florianópolis. Doze grafiteiros vão revitalizar e pintar novos painéis nos muros que formam o corredor de entrada para o morro. O projeto se chama Mocotó Cor.

Leia mais:

http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/grafiteiros-fazem-acao-neste-fim-de-semana-para-revitalizar-entrada-do-morro-do-mocoto-em-florianopolis.ghtml

 

Originalidade e beleza em ferro

Circula na internet – abril/2017 – por Emotional Touch.

Amazing Iron Work

Publicado por Emotional Touch em Quinta, 15 de dezembro de 2016

Abre hoje exposição com imagens raras da Ilha de Santa Catarina

A imagem pode conter: texto e atividades ao ar livre

Por Redação Daqui – 30/3/2017.

Uma centena de imagens raras – pinturas, aquarelas, desenhos, gravuras, mapas e livros originais dos séculos XVI a XX – foram reunidas na mostra “ICONOGRAFIA 344″ que abre nesta quinta-feira (30/3) na Fundação Cultural Badesc.

Com curadoria de Ylmar Corrêa Neto, a mostra reúne acervos particulares e ficará aberta à visitação até o dia 1º de junho, de segunda a sexta-feira, das 12h às 19h. Uma seleção de obras de artistas conceituais contemporâneos fará o contraponto do olhar atual.

O título ” Iconografia 344″ é uma referência ao aniversário de Florianópolis, tendo com base o ano de 1673, chegada de Dias Velho para povoar a região.

Leia direto na fonte: http://daquinarede.com.br/2017/03/imagens-raras-e-ineditas-de-desterroflorianopolis

A história da filosofia em 40 filmes

A História da Filosofia em 40 Filmes foi um Curso ofertado pela Caixa Cultural do Rio de Janeiro com curadoria de Alexandre Costa e Patrick Pessoa. A mostra-curso pôs em pauta temas filosóficos fundamentais e promoveu o diálogo de cineastas, como Bergman, Fellini, Glauber, Wenders, Kurosawa, Kubrick, Visconti e Godard, com importantes pensadores, entre eles Platão, Descartes, Kant, Marx, Nietzsche, Benjamin, Heidegger, Sartre e Foucault.

Organizado em dez módulos temáticos – “O que é a filosofia?”, “Questões estéticas”, “Mito e Tragédia”, “O Existencialismo”, ”O amor em fuga”, “Morte e Finitude”, “História e Violência”, “O Fascismo hoje”, “Cinema e Revolução” e “O cinema nacional e a interpretação do Brasil” –, a mostra/curso ‘A História da Filosofia em 40 Filmes’ faz refletir sobre diferentes disciplinas filosóficas, tais como a metafísica, a epistemologia, a ética, a política e a estética.

Leia mais:

http://simposion.blogspot.com.br/p/a-filosofia-em-40-filmes.html