Podres de ricos investem no desastre social (por Flavio Ilha, entrevista com Antonio David Cattani/via Extra Classe)

Podres de ricos investem no desastre social

Por  Flavio Ilha, entrevista com Antonio David Cattani – 14/8/2017 – via Extra Classe.

Economista, professor e um dos mais respeitados pesquisadores sobre a concentração de riqueza no mundo, Antonio David Cattani está lançando um novo livro. Em Ricos, podres de rico (Tomo Editorial, 64 páginas), disseca de forma didática e acessível – “sem economês”, salienta – como o aumento da riqueza nas mãos de poucas empresas ou pessoas é um risco à democracia, além de uma ameaça ao próprio capitalismo. “A crise de 1929 foi provocada pelo mesmo fenômeno que estamos observando agora. Em um, dois anos, vamos ultrapassar aquele patamar de concentração. É a crônica de um desastre anunciado”, diz nesta entrevista ao Extra Classe.

Leia mais:

http://www.extraclasse.org.br/edicoes/2017/08/podres-de-ricos-investem-no-desastre-social

A Era do Capital Improdutivo – e como superá-la (por Antonio Martins/via Outras Palavras)

additional_8925e0c53b5dc7352c3d9a046fd15c7b4db1b1f5-8

Por Antonio Martins – 1/8/2017 – via Outras Palavras.

Em seu novo livro, Ladislau Dowbor oferece chaves preciosas para decifrar a metamorfose do sistema e suas novas formas de dominar e concentrar riquezas. Também sugere: é possível vencê-lo – mas com outros métodos…

Leia mais:

http://outraspalavras.net/brasil/a-era-do-capital-improdutivo-e-como-supera-la

Os 7 livros mais recomendados de psicologia infantil

Os 7 livros mais recomendados de psicologia infantil

Entender melhor os nossos pequenos é o melhor presente que podemos oferecer como pais ou educadores. A psicologia infantil é mais complexa do que parece. Por isso, é essencial compreender quais necessidades se escondem por trás de determinados comportamentos, como o mundo emocional dos pequenos é regido e como seus cérebros amadurecem em cada fase do desenvolvimento.

Leia mais:

https://amenteemaravilhosa.com.br/7-livros-psicologia-infantil

O Processo

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Por Ayrton Centeno – 12/7/2017 – no FB.

“Não há dúvida nenhuma de que por detrás de todas as aparências desta justiça e, no meu caso, para lá da prisão e do interrogatório de hoje, se encontra uma grande organização. Uma organização que não utiliza unicamente guardas venais, inspetores e juízes de instrução idiotas, indigitados apenas para o mais simples dos casos, mas que também sustenta juízes de elevada categoria, servidos por inúmeros e inevitáveis criados, escribas, polícias e outros auxiliares, talvez mesmo carrascos, emprego esta palavra sem qualquer receio. E, meus senhores, qual é o sentido desta grande organização? Não é outro senão o de prender pessoas inocentes e de contra elas instruir um processo absurdo e, na maior parte das vezes, como no meu caso, improfícuo”.

(Fala de K em O Processo. K é um personagem de Franz Kafka, escritor que flagrou estes tempos em que vivemos, onde para se dizer que fez basta não ter feito e nos quais todos nós somos criaturas do absurdo. Sobretudo no dia de hoje.)

Livro gratuito reúne detalhes de quase 400 espécies de plantas medicinais (por Redação CicloVivo)

Livro gratuito reúne detalhes de quase 400 espécies de plantas medicinais

Foram necessários 3 anos de coleta para que os artistas pudessem desenhar todas as espécies. | Foto: Reprodução.

Por Redação CicloVivo – 7/11/2016.

O “Tratado das Plantas Medicinais” é fruto do trabalho de mais de 40 anos de pesquisas e vivências da farmacêutica e professora Telma Sueli Mesquita Grandi. A obra, disponível para download gratuito, reúne 383 espécies com poder medicinal.

Leia mais:

http://ciclovivo.com.br/noticia/livro-gratuito-reune-detalhe-de-quase-400-especies-de-plantas-medicinais

Cotidiano de exceção (por Eliane Brum/via El País)

Cartaz da edição brasileira do livro 'Sobre a tirania' feito por Alceu Chierosin Nunes

Cartaz da edição brasileira do livro ‘Sobre a tirania’ feito por Alceu Chierosin Nunes. Imagem: Divulgação.

Por Eliane Brum – 29/5/2017 – via El País.

Resistir neste momento é também deixar de reagir por reflexo – e passar a reagir a partir da reflexão. Quando tudo parece caótico, quando tudo fica meio misturado e parecido, é preciso olhar para os fatos. Olhar para os fatos com toda a atenção. São eles que nos apontam onde estão as verdades e nos ajudam a enxergar onde está a manipulação, assim como a falsificação. O pensamento é ainda a melhor forma de resistência.

Leia mais:

http://brasil.elpais.com/brasil/2017/05/29/opinion/1496068623_644264.html

Jornalismo, propaganda e cinismo (por Francisco José Castilhos Karam/via ObjETHOS)

Por Francisco José Castilhos Karam – 17/4/2017 – via ObjETHOS.

Há 34 anos, em 1983, na Alemanha, Peter Sloterdijk lançava seu clássico Crítica da Razão Cínica, mais tarde publicado em outros países, tornando-se também uma referência para entender o comportamento humano, representado por várias instituições, ao final do século 20. Ele já percebia cinismo crescente à época em diversas atividades, como na religiosa, nas forças armadas, na política parlamentar, no Estado…

Também não deixa de falar sobre o jornalismo. O autor alemão considerava que o jornalismo estava se tornando um terreno mais fértil para a legitimação pública de ideias do que os próprios institutos de relações públicas, as agências de publicidade, os estúdios de propaganda e congêneres. Verificava tal tendência. Era mais conveniente e crível que o jornalismo continuasse a se chamar jornalismo, mas vivesse de estratégias como a da propaganda.

Leia mais:

https://objethos.wordpress.com/2017/04/17/comentario-da-semana-jornalismo-propaganda-e-cinismo

 

Acesse e baixe o livro Feminicídio #InvisibilidadeMata na íntegra

O Instituto Patrícia Galvão e a Fundação Rosa Luxemburgo lançam o livro Feminicídio #InvisibilidadeMata (saiba como foi o evento de lançamento). A obra debate as características dos feminicídios, denuncia sua perpetuação no Brasil – o quinto país com a maior taxa de assassinatos femininos no mundo – e destaca ainda a urgência do enfrentamento às violências contra as mulheres.

Buscando ampliar este debate urgente e necessário, o livro está disponível também para consultas, compartilhamentos e download na íntegra no link (gratuito):

Livro Feminicídio #InvisibilidadeMata (em pdf)

Leia mais:

http://agenciapatriciagalvao.org.br/violencia/livrofeminicidio

Os gatos, por Sonia Hirsch

Gatos
Do livro “Os Gatos de Sonia Hirsch”, editora Hirsch & Mauad.

Dentro adoram, pode ser gaveta, armário, cesta, saco de compras e principalmente caixa de papelão; dentro redondo, então, é irresistível, mesmo que seja pirex ou embalagem de sushi

fora para tomar sol, paquerar passarinho, sentir o vento passar no nariz trazendo histórias nos cheiros

em cima dos guarda-roupas, das prateleiras de louça, da televisão com o rabo bem no meio da tela, do monitor do micro, dos livros ou do jornal que a gente está lendo: dormem e fazem charme

embaixo de cama, poltrona, sofá, colcha, tapete, para dar o bote quando a gente passa; e do lençol, quando a gente quer arrumar a cama

junto conosco na cozinha em qualquer circunstância

longe do aspirador, do liquidificador, de qualquer coisa que faça barulho e do veterinário, que também termina em dor

perto de parapeitos, beirais, janelas e outros lugares que deixam a gente de coração na mão

de papo pro ar, quando faz calor, patinhas largadas ao léu

na gente de noite, quando faz frio: por cima e por baixo das cobertas, no meio das pernas, no meio das costas, em cima da barriga, do lado do corpo, ninguém consegue mais se mexer: humanos cercados de gatos por todos os lados

tomando banho em grupo, todo mundo lambendo todo mundo, com muita saliva, muito som, as orelhinhas ficam encharcadas

no chuveiro vendo aquelas milhares de coisinhas brilhantes(1) se mexerem(2) fazendo barulho(3): três coisas que gato ama

no bidê bebendo água corrente com a língua a mil por hora

em cima da cristaleira paquerando a mesa do almoço, de barriguinha cheia e morrendo de sono, mas Quem sabe tem uma coisinha ali pra mim?

mordendo as perninhas traseiras da gata: o gato, quando quer que ela desocupe o lugar

correndo a mil pela casa, Tom e Jerry ao vivo e a cores, e ai dos vasos

comendo com os olhos os pombos que passeiam displicentemente debaixo do nariz deles pelo lado de fora da rede

caçando passarinhos no oitavo andar, vitória que só um gato muito contemplativo, calmo, concentrado e sortudo como Bigode consegue obter sem despencar lá embaixo

fascinados por baratas: uma delas rende duas horas e meia para três gatos. O jogo é uma espécie de futebol em que a bola está viva. Termina quando acabam as pernas. Da barata.