Stille Nacht/Noite Feliz – A acidentada trajetória de uma canção (por Edgar Welzel, de Stuttgart, Alemanha/via portal BrasilAlemanha)

Por Edgar Welzel, de Stuttgart, Alemanha – 17/12/2017 – via portal BrasilAlemanha.

A canção natalina “Noite Feliz”, com texto original em alemão, é hoje conhecida e cantada por mais de 2 bilhões de cristãos ao redor do mundo. É a mais conhecida melodia da cristandade e – como mais adiante veremos – não só da cristandade. Uma canção que nasceu quase ao acaso, uma melodia para duas vozes com acompanhamento de violão/guitarra, para substituir o órgão da igreja, que apresentava defeito.

Leia mais:

http://www.brasilalemanha.com.br/novo_site/noticia/stille-nacht-noite-feliz-a-acidentada-trajetoria-de-uma-cancao-por-edgar-welzel-de-stuttgart-alemanha/10045

A reação à nova música de Chico Buarque e o moralismo desta geração (por Nathalí Macedo/via DCM)

Por Nathalí Macedo – 11/8/2017 – via DCM.

A nova música de Chico Buarque é sobre um casal de amantes adúlteros. Nada de novo sob o sol: ele adora falar de adultério em suas canções tanto quanto sobre política.

Leia mais:

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/reacao-nova-musica-de-chico-buarque-e-o-moralismo-desta-geracao-por-nathali-macedo

O ronco da fome, por Paulo Goeth, Aldir Blanc e João Bosco

Por Paulo Goeth – 21/7/2017.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, planta, árvore e atividades ao ar livre

Roncou, roncou
Roncou de raiva a cuíca
Roncou de fome
Alguém mandou
Mandou parar a cuíca, é coisa dos home

A raiva dá pra parar, pra interromper
A fome não dá pra interromper
A raiva e a fome é coisas dos home

A fome tem que ter raiva pra interromper
A raiva é a fome de interromper
A fome e a raiva é coisas dos home

É coisa dos home
É coisa dos home
A raiva e a fome
A raiva e a fome
Mexendo a cuíca
Vai tem que roncar.

(Aldir Blanc e João Bosco).

O ser de esquerda? Ora, tão simples (por Rui Daher/via Luis Nassif/GGN)

Por Rui Daher – 8/6/2017 – via Luis Nassif/GGN.
(http://jornalggn.com.br/blog/rui-daher/o-ser-de-esquerda-ora-tao-simples-por-rui-daher).

Este samba vai para Elton Medeiros e Mauro Duarte, seus compositores, e a companheira em 45 anos, Cléo, que aniversaria hoje.

O pau quebrava. Lançado em 1968, no álbum “Samba na Madrugada, de Elton e Paulinho da Viola, a letra de “A Maioria sem Nenhum” segue assim:

Cai o rei, cai o rei…

Elis Regina, inesquecível. De  Ivan Lins e Vitor Martins (Cartomante).

Elis Regina – Cartomante (Ivan Lins / Vitor Martins)

Elis Regina – Cartomante (Ivan Lins / Vitor Martins)

Publicado por Templo Cultural Delfos em Sexta, 20 de janeiro de 2017

Videoclipe de Clarice Falcão: Eu escolhi você

Pra quem não tem pudor (ou falsos pudores!). Letra e videoclipe muito engraçados. Pra pôr o ego em seu devido lugar, pois nem sempre somos “escolhidos” rsrs… pode ser falta de opção… hehehe.
 
Quem não quiser ver pênis e vaginas (vamos chamar por esses nomes, para não ofender os mais pudicos), não abra o videoclipe (link).
OBS: Como seria de se esperar, imagens de nudez, por mais inocentes que sejam, ainda causam impacto nas redes sociais. Resultado: o link foi retirado. Quem viu, viu, quem não viu vai ter que procurar em outras fontes, por aí.