As polêmicas envolvendo o IDP de Gilmar Mendes (por Patricia Faermann/via Luis Nassif/GGN)

Foto: Walter Alves/IDP.

Por  Patricia Faermann – 15/6/2017 – via Luis Nassif/GGN.

O Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) de propriedade do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), teve mais um de seus patrocínios envolvidos em polêmicas. Além dos casos já revelados há mais de três anos pelo GGN, o Instituto recebeu R$ 2,1 milhões do grupo J&F, investigado no esquema da Operação Lava Jato, e que tem processos que podem ser analisados pelo próprio Gilmar, que insiste em não se declarar impedido.

Leia mais:

http://jornalggn.com.br/noticia/as-polemicas-envolvendo-o-idp-de-gilmar-mendes

Moniz Bandeira: Um país que politiza a Justiça, acabou (por Patrícia Faermann/via Luis Nassif/GGN)

Resultado de imagem para soberania eua lava jato

Por Patrícia Faermann – 27/12/2016 – via Luis Nassif/GGN.

“Para o mundo, o Brasil está na lata do lixo. Um Executivo desmoralizado, composto por políticos altamente corruptos, um Legislativo quase todo vendido e um Judiciário que politiza suas decisões. E ninguém mais tem ideologia”, resumiu Luiz Alberto Moniz Bandeira em entrevista ao GGN.

Leia mais:

http://jornalggn.com.br/noticia/moniz-bandeira-um-pais-que-politiza-a-justica-acabou#.WGLGF_SCH3c.facebook

 

Como Janot colocou Lula como chefe da organização criminosa (por Patricia Faermann/via Luis Nassif/GGN)

Por Patricia Faermann/via Luis Nassif/GGN – 30/9/2016.

“Quando o mundo político paralisava à espera da chamada “lista de Janot”, que traria os nomes de deputados e senadores que entravam para a mira da Operação Lava Jato, desenhava-se um esboço das suspeitas de corrupção relacionadas à Petrobras. A tese defendida por Rodrigo Janot, procurador-geral da República, naquele 6 de março de 2015, baseada na relação entre os dirigentes da estatal e os partidos que os indicavam, era uma extensa e complexa rede de corruptos e corruptores, tendo o PP e o PMDB o maior peso e poder de influência no esquema. ”

Leia mais:

http://jornalggn.com.br/noticia/como-janot-colocou-lula-como-chefe-da-organizacao-criminosa

Sem provas, Lava Jato não indicia Lula na Triplo X (por Patricia Faermann/via Luis Nassif/GGN)

Por Patricia Faermann/via Luis Nassif/GGN – 19/8/2016.

“A Polícia Federal concluiu o inquérito da Operação Triplo X, referente ao edifício Solaris no Guarujá. Até então em segredo de Justiça, o documento foi liberado nesta quinta-feira (18) pelo juiz Sergio Moro. Sem provas, a PF não indiciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mas os investigadores indicam que não tiraram a mira de Lula.”

Leia mais:

http://jornalggn.com.br/noticia/sem-provas-lava-jato-nao-indicia-lula-na-triplo-x